Ouça agora na Rádio

Ouça agora

Estado recebe proposta da Gol para aderir ao Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional

Imagem Noticia

Rio Grande do Sul

Compartilhe agora

Postado em 06/04/2021 por Sistema Plug

O governo do Estado recebeu proposta oficial da Gol Linhas Aéreas para ampliar os voos no Rio Grande do Sul. A notícia foi dada pelo presidente da companhia, Paulo Kakinoff, ao governador Eduardo Leite, acompanhado de secretários, em reunião no Palácio Piratini na tarde da segunda-feira (5/4).

“Recebemos formalmente a apresentação da Gol sobre o desejo de aderir às condições do Decreto 55.646, editado no final do ano passado, quando ajustamos nossa política de benefício ao querosene da aviação. Fico muito feliz de ver que a Gol, especialmente neste contexto adverso, aceita este desafio, participa da lógica do nosso Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional, e faremos o que for necessário para dar uma resposta rápida à empresa”, disse o governador.

Os secretários Marco Aurelio Cardoso (Fazenda) e Juvir Costella (Logística e Transportes) vão analisar a proposta entregue pela empresa para avaliar o pedido de adesão ao marco regulatório já existente.

De acordo com os planos da companhia aérea, as cidades de Uruguaiana, Pelotas, Santa Maria e Santo Ângelo seriam ligadas à capital de São Paulo por voos diretos e, de lá, para os demais destinos. Atualmente, a Gol opera desta maneira com rotas na cidade de Caxias do Sul e deve retomar, no final de maio, os voos em Passo Fundo.

O Estado já conta com rotas regionais ligando a capital gaúcha ao interior do Rio Grande do Sul, que serão ampliadas ainda no primeiro semestre de 2021. Com o anúncio da Gol a respeito da intenção de aderir ao Programa de Desenvolvimento da Aviação Regional (PDAR), o RS poderá ver ampliado no número de voos regionais ligando o interior do Estado a São Paulo.

Presidente da Frente Parlamentar da Aviação Regional e líder do governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Frederico Antunes comemorou o resultado da reunião. “Em menos de três horas, o passageiro decolaria de Uruguaiana e pousaria em São Paulo, em voo direto. E, de lá, poderia seguir para qualquer lugar do Brasil ou do mundo. O mesmo valeria para Pelotas, Santa Maria e Santo Ângelo, disse o parlamentar.

As negociações com a Gol começaram antes da pandemia da Covid-19 e foram retomados no início deste ano por meio de contatos entre o presidente o deputado Frederico Antunes, o secretário Costella, o diretor de Relações Institucionais da Gol Linhas Aéreas, Ciro Camargo, e o assessor da presidência, Alberto Fajermann.